A paisagem é, pois, os aspectos perceptíveis do espaço geográfico, isto é, a forma como compreendemos o mundo a partir de nossos sentidos, tais como a visão, o olfato, o paladar, entre outros. É claro que a visão é, geralmente, o mais preponderante dos sentidos quando falamos em compreensão da paisagem, porém não é o único, de forma que podemos perceber o espaço também pelos seus cheiros, sons, sabores e aspectos externos.
Assim, ao longo da história, as diferentes abordagens sobre paisagem tentam não somente descrevê-la enquanto conceito geográfico. A paisagem é diferenciada e compartimentada entre paisagem natural, que reflete a interação dos elementos naturais (relevo, vegetação, solo, rios, etc.) e paisagem cultural, como o resultado da ação do homem e da sociedade sobre a natureza, da qual resulta os espaços urbanos e rurais. Mas, também, a paisagem como objeto que pode ser sentida pelo homem, trazendo-lhe inúmeras sensações e sentimentos.
A cultura pode ser vista, também, como o conjunto de manifestações humanas que contrastam com a natureza ou comportamento natural, a soma total dos modos de vida construídos por um grupo de seres humanos e transmitidos de uma geração para outra, ser considerada uma propriedade ou atributo inerente aos seres humanos, ou ainda ser meramente um artifício intelectual para generalizar convenientemente a respeito de atitudes e comportamentos humanos (WAGNER e MIKESELL, 2003).
Dessa maneira, o estudo geográfico da paisagem apresenta dois enfoques principais. Um que a considera total e a identifica como o conjunto do meio, contemplando a este como indicador e síntese das inter-relações entre os elementos inertes: rocha, água e ar, e os vivos: plantas, animais e homem. E o outro, que considera a paisagem visual percebida como a expressão dos valores estéticos, plásticos e emocionais do meio.
Pela manhã e no final da tarde são os horários mais indicados para fazer a rega. Algumas pessoas acreditam que, quando as plantas são regadas próximo ao meio dia, as folhas cozinham, isso não é verdade, o que acontece é que parte da água nesse horário evapora, pois é mais quente. Já durante a noite, a rega também deve ser evitada, pois nesse horário a planta absorve pouca água, e as folhas demoram mais a secar, o  que pode acarretar no aparecimento de fungos.
Regar sempre próximo do solo. A forma mais eficaz de garantir um solo húmido é regar junto do mesmo, ou seja, em vez de espalhar água de forma superficial, na hora de regar posicione a mangueira ou o regador junto da terra. Desta forma, a água irá penetrar nas raízes das plantas, sem perder água por motivos de evaporação ou por escorrer para outras zonas do jardim.  

Como regar um jardim de frutas? Em nossos lugares, se o chão é mantido solto, você pode fazer sem regar. Mas nos jardins antigos, as árvores já estão tão acostumadas que não podem ficar sem água. Tão logo o tempo se torne mais seco, agora eles soltarão metade dos ovários se não forem regados. Aqui você só pode ano a partir do ano, com os devidos cuidados, desmamar as árvores de rega, e imediatamente você não pode desistir. Jovens jardins são sempre mais rentáveis ​​para sair sem regar, mas precisam ser atendidos, como já descrito aqui.
Por se tratar de uma cidade localizada na parte “francesa” da Bélgica, Namur conta com a mesma infraestrutura turística da França, ou seja, os Office du Turisme. Foi para lá que eu fui com o objetivo de me encontrar naquela cidade e achar uma nova rota para seguir. De lá, me recomendaram ir até a “Maison du Cicliste”, um lugar bem bacana que oferece uma estrutura completa para ciclistas, com oficina, espaço de lazer, venda de bicicletas usadas e muita informação.
Dia após 3-4 depois de regar, dependendo do tempo, você precisa novamente soltar o chão nos círculos de quase-tronco, porque depois de uma rega tão forte, quase sempre na superfície da terra uma crosta é formada. Na primeira rega, quando o ovário está apenas começando a aumentar, um grande benefício virá se for derramado por um verbasco líquido. Pela primeira vez, para comparação, você pode selecionar várias árvores e água primeiro com água limpa, e então nos poços feitos com uma cola afiada, uma solução de Mullein, baldes de um ano e meio por árvore adulta. E no outono, e compare a colheita em verbasco e árvores não polidas.

O urbano está repleto de significações culturais, desde a forma de organização e de uso do solo, nas suas materialidades, que são expressas em suas construções (ruas, casas, avenidas, edifícios, praças, parques, monumentos, etc.) ou nas suas relações econômicas e sociais, redes técnicas e informacionais (SANTOS, 2002, p. 263). Pode-se dizer também que a cidade abriga atualmente um contigente majoritário da população, e os interesses individuais são contraditórios. No espaço urbano, os diferentes interesses, relacionados à ocupação e uso do solo, estão repletos dessas contradições (CARLOS, 2005, p. 42). Santos (2002 p. 78) diz que "através do trabalho, o homem exerce a ação sobre a natureza, isto é, sobre o meio, ele muda a si mesmo, sua natureza intima, ao mesmo tempo em que modifica a natureza externa". E como a paisagem é a materialização do processo relacional homem/meio, a paisagem urbana tem, sem dúvidas, esse significado.
A cultura pode ser vista, também, como o conjunto de manifestações humanas que contrastam com a natureza ou comportamento natural, a soma total dos modos de vida construídos por um grupo de seres humanos e transmitidos de uma geração para outra, ser considerada uma propriedade ou atributo inerente aos seres humanos, ou ainda ser meramente um artifício intelectual para generalizar convenientemente a respeito de atitudes e comportamentos humanos (WAGNER e MIKESELL, 2003).
Regar sempre menos vezes, mas de forma profunda. Uma boa rega não deve ser medida em termos de quantidade, mas sim de profundidade. Ao regar sempre próximo do solo estará a garantir uma rega em profundidade, o que assegura de forma mais eficaz os níveis de humidade necessários a um solo saudável, ao contrário de uma rega mais superficial, onde a água pode facilmente evaporar. Uma rega em profundidade também promove a deslocação das raízes das plantas para zonas do solo mais fundas – o que é ideal uma vez que é precisamente nessas zonas onde a humidade é armazenada durante mais tempo, ou seja, muito mais tempo do que na superfície de um jardim.
Atividades de irrigação para gramados garantem sua atratividade e existência normal. Se você não tem o suficiente para essa quantidade de tempo livre, é melhor instalar um sistema de irrigação automática. Além do seu tempo, economiza recursos hídricos e proporciona melhor hidratação do solo. Mas o método manual de irrigação é conhecido por ser menos dispendioso. Embora às vezes salvar não seja apropriado.
Você provavelmente já sabe que para o bem do meio ambiente, assim como o seu próprio bolso, você deve controlar o uso da água. Você já pode até estar desligando a torneira quando fica se ensaboando no chuveiro e usa sua máquina de lavar apenas quando tem várias roupas acumuladas. Mas e fora de casa? Será que existe um jeito certo de economizar água ao molhar as plantas?

A paisagem cultural aborda a associação de características humanas, biológicas e físicas sobre a superfície da Terra (especialmente as que são visualmente perceptíveis), alteradas ou não pela ação humana. Como a paisagem, é considerada a materialização da ação humana no espaço, através da necessidade de adaptação à sobrevivência do homem na natureza, e, atualmente, a sociedade, de alguma maneira, está presente em quase toda a superfície terrestre, podemos dizer que, nessas circunstâncias, não mais existe uma paisagem natural. Haja vista que toda a paisagem, mesmo que aparentemente intocada, já perdeu a sua "naturalidade", pois foi, segundo Santos (2002), coisificada. Mesmo que o homem não tenha nela colocado os seus pés, já lhe foi atribuído algum significado e, portanto, faz parte de uma cultura, até mesmo de uma cultura capitalista, na qual faz parte o "racionalismo econômico" (LEFF, 2006) a tudo dá valor. Assim sendo, mesmo de maneira genérica, poder-se-ia dizer que toda a paisagem é cultural, pois mesmo nos recantos intocados das florestas tropicais há a incidência dos valores sociais atribuídos pelo homem.
English: Choose the Best Time for Watering the Garden, Español: escoger el mejor momento para regar el jardín, Deutsch: Den besten Zeitpunkt finden, um den Garten zu bewässern, Italiano: Scegliere il Momento Migliore per Annaffiare il Giardino, Français: choisir le meilleur moment pour arroser le jardin, Bahasa Indonesia: Memilih Waktu Terbaik untuk Menyiram Tanaman, Русский: выбрать лучшее время для полива сада, العربية: اختيار الوقت الأفضل لري الحديقة, 中文: 选择给花园浇水的最佳时间, Tiếng Việt: Chọn thời gian tốt nhất để tưới vườn, ไทย: เลือกเวลารดน้ำต้นไม้ให้เหมาะสมที่สุด, Nederlands: Het beste moment kiezen om je tuin water te geven
Regue com abundância e em profundidade. A maioria das plantas é mais saudável quando as suas raízes se desenvolvem profundamente no solo, em vez de próximas à superfície ou no exterior. Deixe a água penetrar profundamente, a fim de saturar o solo completamente e garantir que ela atinja as extremidades das raízes, também encorajando o crescimento da raiz para baixo.
É preciso entender como se dá o processo de percepção da paisagem pelas populações locais e, principalmente, a percepção da água na paisagem. É importante entender como os diversos grupos sociais a percebem e como é a sua relação com os conflitos inseridos no seu espaço. Pois, para se efetuar qualquer estudo geográfico a respeito da percepção da paisagem, visando a implementação de medidas mitigadoras ou de reorganização do espaço urbano e de ocupação territorial, tem-se que entender como é que as pessoas sentem e entendem o lugar em que vivem, se esperam alguma mudança e quais as mudanças que querem que sejam implementadas para melhorar a sua qualidade de vida.

Podemos ainda considerar o termo paisagem sob dois aspectos, o natural e cultural. Consideramos paisagem natural aquela onde não houve ação modificadora do homem, ou seja, esta conserva suas bases geológicas (geognóstica) e climáticas (vegetacional). Já a paisagem cultural é aquela modelada por meio de um grupo cultural, onde a cultura é o agente, a área natural é o meio e a paisagem cultural é o resultado.
×