""

Cada indivíduo tem a sua concepção a respeito da paisagem e, sendo o indivíduo parte de uma sociedade que tem sua cultura distinta, cada cultura tem, então, o seu ideal de paisagem. E essa paisagem vai também refletir esse ideal, que juntamente com outros fatores vão influenciar na percepção da paisagem. Assim, qualquer estudo dessa natureza que não inclua a questão cultural em sua análise poderá resultar incompleto, sem um componente indispensável: o homem e a sua ação no espaço.


A quantidade de água necessária para o gramado depende não só da sua variedade, mas também da condição do solo de crescimento, bem como das condições climáticas. Lembre-se, irrigação freqüente em pequenas doses prejudica mais o gramado, o mais raro, mas abundante. A camada superior do solo deve secar antes do início da nova irrigação. Normalmente, o gramado precisa de irrigação de 3 a 4 vezes durante a semana quente de verão.
Assim, ao longo da história, as diferentes abordagens sobre paisagem tentam não somente descrevê-la enquanto conceito geográfico. A paisagem é diferenciada e compartimentada entre paisagem natural, que reflete a interação dos elementos naturais (relevo, vegetação, solo, rios, etc.) e paisagem cultural, como o resultado da ação do homem e da sociedade sobre a natureza, da qual resulta os espaços urbanos e rurais. Mas, também, a paisagem como objeto que pode ser sentida pelo homem, trazendo-lhe inúmeras sensações e sentimentos.

Quando você molha a grama sem que ela esteja precisando, o seu ato não só se trata de desperdício de água, quando a palavra de ordem é economizar, como isso poderá causar muitas doenças nela, entre elas, fungos. Água demais também fará mal a grama e devemos saber e levar em consideração o tipo de grama escolhida. Algumas precisarão de ais água, enquanto outras, nem tanto e outros fatores também são determinantes, como por exemplo: umidade, vento e temperatura.

Em "The Morphology of Landscape", Sauer (1925) argumenta que a paisagem geográfica é formada pelo conjunto de formas naturais e culturais associadas a uma dada área e analisada morfologicamente, a integração das formas entre si e o caráter orgânico delas. Portanto, a paisagem cultural ou geográfica é uma resultante da ação, ao longo do tempo, da cultura sobre a paisagem natural. Sauer também considera que a "paisagem possui uma identidade, sustentada por uma constituição reconhecível, limites e uma relação com outras paisagens, para construir um sistema geral".


Até a década se 1960, o foco central dos estudos da paisagem estava na sua morfologia, sendo a contribuição de Sauer, em seu artigo, já referido, The Morfology of Landscape, uma das mais importantes nesse sentido. A partir do final da década de 1970, Corrêa (2003, p. 179) sublinha que diversos autores, entre eles Meinig (1979), introduzem, nos estudos da paisagem, a interpretação. Assim, pode-se dizer que, a paisagem urbana é um campo rico para a interpretação, permitindo "múltiplas leituras a partir de diversos contextos históricos-culturais, envolvendo diferenças sociais, poder, crenças e valores". Portanto, a paisagem urbana é repleta de signos e símbolos, e seus significados podem ter inúmeros sentidos.

Nas cidades, devido a efetiva impermeabilização dos solos pela ocupação imobiliária, pelas vias de transporte e pelo material utilizado nas canalizações, há pouca ou nenhuma realimentação do lençol freático e dos cursos d’água pela chuva, transformando-os exclusivamente em redes de esgotos. No atual processo de urbanização, a característica natural da rede de drenagem é totalmente modificada, assim como a vegetação natural é degradada ou suprimida, o relevo alterado e, até mesmo, a relação do homem com o seu meio sofre influência desse processo.

. Pulverize rasa freqüente garantir o crescimento da raiz grácil, que é ruim para todas as plantas. É também a segunda maior causa de problemas de pragas persistem prados (o primeiro é escalpelamento). Regar com freqüência também ameaça as raízes das plantas ficar úmido, o que eles podem apodrecer no térreo. As plantas precisam secar entre as regas.


A quantidade de água necessária para o gramado depende não só da sua variedade, mas também da condição do solo de crescimento, bem como das condições climáticas. Lembre-se, irrigação freqüente em pequenas doses prejudica mais o gramado, o mais raro, mas abundante. A camada superior do solo deve secar antes do início da nova irrigação. Normalmente, o gramado precisa de irrigação de 3 a 4 vezes durante a semana quente de verão.
Chegando lá, um moço de vinte e poucos anos bem atarefado mostrou pouca disposição para me ajudar com uma rota. Ele me deu uma série de folhetos de uma rota fechada chamada Ravel, que me levaria até Hoegaarden. Mas não era para lá que eu queria ir. Como eu tinha outro problema, encontrar onde dormir, decidi deixar a rota para o dia seguinte e tentar me acalmar e descansar.
A noção de cultura não considera indivíduos isolados ou as características pessoais que possam possuir, mas comunidades de pessoas que ocupam um espaço determinado, amplo e geralmente contínuo. Assim, a cultura está assentada em uma base geográfica. Dessa maneira, a Geografia Cultural é a aplicação da idéia de cultura aos problemas geográficos, os aspectos da Terra, em particular aqueles produzidos ou modificados pela ação do homem (sociedade). Distingue, descreve e classifica os complexos típicos de aspectos ambientais, incluindo aqueles realizados pelo homem, que coincidem com cada comunidade cultural, considerando-os como paisagens culturais e procurando origens na história cultural. Assim, a cultura ao produzir e reproduzir o espaço, deixa a sua marca visível, o resultado material da interação do homem com o meio: a paisagem ou a paisagem cultural.
Regar sempre próximo do solo. A forma mais eficaz de garantir um solo húmido é regar junto do mesmo, ou seja, em vez de espalhar água de forma superficial, na hora de regar posicione a mangueira ou o regador junto da terra. Desta forma, a água irá penetrar nas raízes das plantas, sem perder água por motivos de evaporação ou por escorrer para outras zonas do jardim.  
No seu conceito chave de “ecologia integral’ (capítulo 4) encontramos, com profunda qualidade argumentativa, a implicação mútua entre o cuidado com a natureza e o cuidado com o ser humano. Ou seja: o escrito magisterial desenlaça um nó ainda em vigor – em tempos de tristes polarizações – no qual antropocentrismo e biocentrismo disputavam atenções e prioridades de políticos, acadêmicos, cientistas e mídia.
Todas as vezes que tentei ser uma mulher incapaz na frente do Kristof, ele só me dizia “vai lá e faz”. Foi assim o meu curso de “mecânica express”. Não existe nada em uma bicicleta que uma mulher não possa fazer. Absolutamente nada. Se você quiser se aventurar, a mecânica da bicicleta é um mundo muito simples e lógico e passa longe de ser uma questão de gênero. Eu acho que você só aprende mecânica fuçando, por isso, acho bacana se você tem vontade de ir viajar, começar a pegar sua bicicleta e colocar a mão na massa. Eu fiz alguns cursos de mecânica para bicicleta bem antes de viajar, mas na hora que furou meu pneu, sempre teve um homem para trocar. Saber a teoria e não a prática em uma cicloviagem equivale a nada. Você precisa mesmo colocar a mão na massa!
Ter um jardim bonito e exuberante para relaxar e brincar com as crianças é motivo de orgulho para muitas pessoas, mas manter a grama sempre verde requer muitos cuidados e um uso excessivo de água. Em alguns lugares, pode haver restrição quanto ao uso da água em determinadas épocas do ano, o que complica um pouco as coisas. Mesmo que não more em uma área com restrição, ainda é uma boa ideia economizar o máximo possível de água para cuidar do meio ambiente. Aprenda a regar seu jardim com eficiência para economizar dinheiro e recursos naturais.
De grande relevância, a interpretação das imagens aéreas servem como preciosidade, pois ela dispõe de uma visão ampla e instantânea das paisagens. Na escala média (1/100.000 e 1/200.000) é possível de maneira satisfatória cartografar os geosistemas. Individualmente, cada geosistema está relacionado a um determinado lugar de acordo a cor e a respectiva trama que são selecionadas pela expressão dinâmica do geosistema, (exemplo: azul para os geosistemas climácicos, verde para os geosistemas paraclimácicos, amarelo para os geosistemas regressivos com degradação antrópica dominante, vermelho para os geosistemas com evolução essencialmente geomorfológica).[10]
Atividades de irrigação para gramados garantem sua atratividade e existência normal. Se você não tem o suficiente para essa quantidade de tempo livre, é melhor instalar um sistema de irrigação automática. Além do seu tempo, economiza recursos hídricos e proporciona melhor hidratação do solo. Mas o método manual de irrigação é conhecido por ser menos dispendioso. Embora às vezes salvar não seja apropriado.
Regar sempre que for necessário. Regra geral, um jardim ou relva necessita de cerca de 2.5cm de água por semana, no entanto, isso também depende muito do solo em questão, do tipo de plantas que tem e, naturalmente, das condições meteorológicas. Por isso, a máxima “regar sempre que for necessário” aplica-se principalmente quando uma planta ou flor apresentar, de manhã e/ou à noite, um aspeto murcho; mas também na fase inicial de desenvolvimento e crescimento das plantas.
Escolhi cuidar mais de mim, regar meu jardim, tomar meu café tranquilo. Ler um bom livro sem cafunés para atrapalhar meu raciocínio. Ouvir algo e não esperar você bater em minha porta a qualquer hora mudando de ideia e desejando viver comigo pro resto da vida. Não quero viver te querendo pro resto da vida, sem saber que a vida deve continuar mesmo não te tendo até o fim. Mesmo que o fim não seja exatamente até onde pensei que seria. Não quero ocupar minha cama agora. Não quero ter você no banco de carona, pegando embalo da dancinha do ombrinho até chegar em mim mais uma vez. Não quero ver você se espalhando em mim, nem se desfazendo debaixo do meu chuveiro. Escolhi não me desencontrar, não me deixar do outro lado. Escolhi amar e não esquecer que amor também é não se esquecer. É lembrar de mim e lembrar de você. É lembrar do você sempre, sem se esquecer de mim nunca.

Não se pode tratar dos impactos ambientais relacionados a qualidade dos recursos hídricos em áreas urbanas de forma isolada. A comunidade científica tem por cacoete compartimentar o estudo da água. No entanto, "a água precisa ser pensada enquanto inscrição da sociedade na natureza, com todas as contradições implicadas no processo de apropriação da natureza pelos homens e mulheres por meio das relações sociais e de poder" (PORTO-GONÇALVES, 2004, p.152). Segundo este autor, "o ciclo da água não é externo à sociedade ele a contém com todas as suas contradições".
Quantidade certa de água significa molhar suficientemente as raízes. Quantidades muito pequenas de água geralmente cobrem apenas alguns centímetros da superfície do solo - ou nem sequer chegam até lá, quando, por exemplo, existe uma cobertura de folhas sobre o solo e a irrigação é muito pouca. Quantidade certa de água também significa que vegetais cultivados são particularmente dependentes de um solo uniformemente úmido até que o momento de sua colheita (exemplos: a formação de raízes e rizomas [cenoura, batata], folhas [manjericão, salada], cabeças [couve-flor, alface], grãos [feijão] ou frutas [tomates, frutas]).
Por se tratar de uma cidade localizada na parte “francesa” da Bélgica, Namur conta com a mesma infraestrutura turística da França, ou seja, os Office du Turisme. Foi para lá que eu fui com o objetivo de me encontrar naquela cidade e achar uma nova rota para seguir. De lá, me recomendaram ir até a “Maison du Cicliste”, um lugar bem bacana que oferece uma estrutura completa para ciclistas, com oficina, espaço de lazer, venda de bicicletas usadas e muita informação.
×